sábado, 30 de agosto de 2014

Clipe de Angel of Darkness


Essa vai para o rol das peculiaridades de Tomb Raider. Na época do lançamento de Angel of Darkness, os músicos alemães Alex Christensen e Yasmin Knoch compuseram uma faixa inspirada pelo jogo. Não sei exatamente como a história se desenrolou, mas até onde sei, foi uma iniciativa da Eidos Alemanha.

Enquanto procurava o videoclipe para postar aqui (aliás, talvez por conta da idade não o encontrei numa qualidade aceitável), me deparei com uma apresentação ao vivo playback; jamais teria imaginado. Além da versão acima, o single da música conta com quatro remixes bacanas ‒ um deles, inclusive, possui uma estrofe adicional.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Temporada da Bruxa

Season of the Witch é o nome do primeiro arco das histórias em quadrinhos da editora Dark Horse, publicada no decorrer das edições #1 a #6. O arco foi escrito por Gail Simone e ilustrado por Nicolas Selma.

A história começa seis semanas após os eventos de Yamatai. Lara tem pesadelos recorrentes, sentindo-se culpada pela morte de seus amigos. Num despertar, ela decide registrar o que aconteceu na ilha, mas logo é interrompida pela sua colega de quarto, Sam ‒ elas dividem um apartamento em Londres. Sam também tem pesadelos, embora não admita que estejam ligados a ilha.

Jonah telefona, suplicando pela ajuda imediata de Lara. A viagem não é detalhada, mas na cena seguinte nos encontramos no Devil's Rest, um árido cânion nos Estados Unidos. Jonah está vivendo dentro de um trailer, convencido de que alguém está vindo atrás deles por terem roubado tesouros da ilha. Ele menciona uma profecia sobre quatro calamidades. Lara não entende o que ele está falando, e enquanto o deserto é subitamente engolido por uma enxurrada d'água, Jonah arremessa Lara para fora do trailer.

Indisposta a deixar mais amigos morrerem, Lara mergulha e resgata Jonah, que não abre mão de uma pequena caixa. Quando ela chega a superfície, a correnteza de água se intensifica e os conduz para um penhasco. Eles são resgatados pelo guia que levou Lara até o trailer; ele ouviu os delírios de Jonah e está disposto a matá-los para tomar a caixa, supondo que o tesouro esteja dentro. A adrenalina faz com que Lara arremesse-o penhasco abaixo.

sábado, 16 de agosto de 2014

Opinião pessoal sobre a exclusividade de Rise

Como estou de férias, pude acompanhar o desenvolvimento do que pode ser a maior controvérsia na história da franquia Tomb Raider. Esqueça o desastre que foi Angel of Darkness, e até mesmo os DLCs de Underworld perdem relevância perante o anúncio de um jogo integral exclusivo a uma plataforma.

O anúncio aconteceu durante a Gamescom, na Alemanha. O mesmo trailer de Rise of the Tomb Raider da E3 foi reapresentado durante a conferência da Microsoft. A única diferença entre os eventos estava no final do trailer, com a ambígua mensagem "Coming Holiday 2015 | Exclusive [sic] to Xbox".

Momentos depois, uma mensagem da Crystal Dynamics foi postada no blog oficial, ao mesmo tempo em que incontáveis pessoas se registravam no fórum para expressar a desaprovação de formas nada sutis. A mensagem é, novamente, ambígua e nada esclarecedora. Tentando apaziguar a situação, eles dizem que não estão abandonando os fãs no PC e PlayStation 4: Temple of Osiris está vindo e você pode jogar Tomb Raider: Definitive Edition no PS4!

A revolta por parte da comunidade (não só dos fãs, vide NeoGAF) se dá pelo jeito que a exclusividade foi feita e anunciada. Exclusividade normalmente resulta em títulos excelentes, capazes de vender consoles. Porém, ao invés de financiar uma franquia nova, o que a Microsoft fez aqui foi pagar para que a concorrência e seus jogadores não tenham acesso a um jogo de uma empresa terceirizada. 

A Stella organizou uma petição que angariou aproximadamente 12500 assinaturas em apenas 48 horas. O número provavelmente teria sido muito maior, já que muitas pessoas deixaram de assinar porquê acreditavam que uma petição não faria diferença. Essas pessoas têm razão, afinal o contrato já está assinado e deverá ser cumprido, mas ao menos espera-se que esse manifesto seja considerado antes de contratos futuros.

Numa jogada de marketing muito boa, um representante da Microsoft afirmou que eles não haviam comprado a franquia, portanto a Crystal seria livre para fazer o que bem entender quando o contrato terminasse. Dessa forma, obviamente a Microsoft se define como "os caras bons" da história. Novamente, porém, a ambiguidade do comentário é extrema.

A mensagem do blog oficial então recebe um pequeno adendo direcionando pessoas para esse comentário da Microsoft. Ou seja, pelo visto a Crystal não pode se manifestar quanto a isso, o que justificaria a ausência de esclarecimentos, e é uma lástima já que eles sempre tiveram um bom intercâmbio com os fãs. De qualquer forma, em mensagem enviada para o administrador dos fóruns, eles confirmam que o jogo terá versões para Xbox 360 e Xbox One e, após o término do contrato, talvez outras plataformas sejam consideradas.

Após resumir a história, agora vou expôr meus pensamentos. Desnecessário dizer, mas tudo ainda é conjectura: enquanto não tivermos informações concretas vindas de fontes oficiais (leia-se Crystal ou Square Enix), só podemos especular.

Em primeiro lugar, cross-gen. Isso por si já é um aspecto negativo para mim. Não importa qual a situação (um jogo de X360 com texturas melhores para XBO; ou um jogo de XBO capado para rodar no X360), é uma péssima decisão. O jogo só vai sair no final do ano que vem, quando a maior parte dos jogadores já vai ter migrado para a nova geração. Ok, até agora não existem motivos, afinal tudo que temos são remasterizações, mas com o lançamento de jogos do calibre de Assassin's Creed: Unity e Batman: Arkham Knight ninguém vai querer ficar para trás. Eu já considero, portanto, a versão para X360 o exato equivalente a versão para PS2 de TRU ‒ só me resta torcer para que ela não comprometa o enorme potencial da versão para XBO.

O favoritismo para o console da Microsoft não é novidade. Reza a lenda que era mais fácil programar jogos para o X360 do que para o PS3, por isso os jogos multiplataforma recebiam ports com falhas ausentes na versão "original" (vide infâme caso de Bayonetta). Até onde eu sei, entretanto, essa foi uma das principais mudanças que a Sony fez na estrutura do PS4. 

Isso não significa muito, porém. Além dos DLCs de TRU, o reboot também teve um quê de exclusividade. Além do controle oficial (e consoles tematizados que circularam através de promoções), a versão para X360 conta com dois personagens exclusivos para o multiplayer. Também recebeu um dos DLCs antecipadamente, mas considerando-se que são para o modo multiplayer, a "perda" é insignificante.

Eu, infelizmente, testemunhei um fanboy do console choramingando que a Gold Edition de TOO não seria lançada para XBO na Europa. É curioso, considerando que esse contrato de exclusividade provavelmente foi assinado há bastante tempo. Esse mesmo fanboy reclamou, então, que o PS3 recebeu as versões remasterizadas de Legend e Anniversary (que já existiam para X360, ria) e que o X360 nunca recebeu um dos DLCs de Guardian of Light. Danem-se Beneath the Ashes e Lara's Shadow, certo?

Essa exclusividade também reacendeu aquele ódio dos fãs impertinentes da finada Core Design, mas enfim, este desabafo não está me levando ao meu ponto principal. A pergunta de um milhão de reais é: qual a duração deste contrato, afinal?

Honestamente, eu duvido muito que a Microsoft tenha feito um acordo de curto prazo. Se a intenção é impulsionar as vendas de XBO, eles não teriam comentado dentro de 24 horas que a exclusividade é temporária. Afinal, se você sabe que o jogo vai sair para as outras plataformas pouco depois, você não tem mais motivos para comprar uma plataforma que talvez não tenha interesse, não é?

Essa ostentação da Microsoft para mim praticamente confirma que o contrato vai durar, no mínimo, um ano. Eu aposto em dois. O fato que a Crystal não diz o que vai acontecer e que PC/PS4 talvez venham mais tarde reforça essa tese. Existe a possibilidade que o contrato vá durar tempo suficiente para que o próximo jogo da franquia já esteja em desenvolvimento, tornando RTR redundante... Portar a versão inferior, de X360 para o PS3 certamente seria, afinal nesse cenário estamos falando de 2017!

Ah sim, para encerrar, não podemos esquecer que a Square chegou a considerar Tomb Raider um fracasso, apesar do sucesso com a crítica. Após todo esse fiasco e com o público alvo reduzido a um terço, será que RTR ainda tem chances de impressionar a Square? Pois é...

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Vídeo do modo demonstração da beta de TR2

Estou atualmente organizando o meu disco rígido dedicado a Tomb Raider. São mais de 15 anos acumulando tudo que é tipo de arquivo, mas nunca teria imaginado que seria tão simples identificar arquivos repetidos. Claro, é cedo para dizer isso, afinal ainda tem muita coisa para organizar. Simplesmente pensar no diretório de imagens é assustador...

De qualquer forma, em algum momento algumas versões beta dos jogos da Core Design caíram na rede. Eu até então não havia conferido todas, mas como esbarrei neles nessa limpa, aproveitei a chance. A versão PC da beta de Dagger of Xian possui um modo de demonstração que fica repetindo cenas das fases Venice, Wreck of the Maria Doria (seu respectivo arquivo se chama "Titanic") e Catacombs of the Talion. Elas também podem ser jogadas, claro. Eu até joguei boa parte da primeira, mas sem recursos como Save e Load eu morri ao longo do caminho e desisti.

Como agora estas betas ficarão arquivadas, decidi gravar o vídeo do Demo Mode para compartilhar aqui no blog. Não é nada particularmente especial, verdade, e tenho certeza que outros fãs já devem ter postado vídeos contendo a beta inteira. Porém, quero ressaltar que a Lara está sem sua mochila no Tibet, e é nesta beta que a versão vermelha da roupa de mergulho pode ser conferida.


Entre outras betas, também conferi uma demonstração de The Last Revelation para PlayStation. Contém parte do nível The Lost Library com diferenças substanciais, inclusive itens que não foram utilizados na versão final. Uma curiosidade curiosa, nada mais.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Você não jogará Rise of the Tomb Raider

Numa atitude extremamente decepcionante e alienadora, hoje a Crystal Dynamics anunciou que Downfall Rise of the Tomb Raider será exclusivo para Xbox. Palavras se fazem desnecessárias.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Mod de Lara Croft para Guacamelee!

Guacamelee! é um jogo de progressão lateral no melhor estilo metroidvania, e, não a toa, foi um dos melhores títulos de 2013. Após o lançamento inicial exclusivo para plataformas PlayStation, o jogo recebeu uma versão Gold para computadores (e na onda das remasterizações, há poucos meses foi atualizado para consoles da nova geração).

A versão Gold oferece suporte para a plataforma Steam Workshop, onde jogadores podem desenvolver conteúdo adicional para o jogo: neste caso, novas skins. Honestamente, imagino que seja muito difícil de se fazer, o que justificaria a quantidade relativamente baixa de skins disponíveis, mas recentemente um brasileiro criou uma sensacional skin de Lara Croft para o jogo.

Eu já havia finalizado o jogo e, portanto, desinstalado, mas ao ver Lara lá, me obriguei a baixar e iniciar uma nova partida só para usá-la. E valeu cada segundo. Como também adoro Bayonetta, e o autor também criou uma skin dela, conferi pela primeira vez o modo cooperativo, assim realizando (de certa forma) um dos meus crossovers imaginários.

domingo, 10 de agosto de 2014

Primeiras matérias de Rise e Temple of Osiris

As revistas PlayStation Revista Oficial n.193 e Revista Oficial do Xbox n.95 são voltadas para a E3, portanto meramente listam os inúmeros jogos anunciados no evento. 

A PRO acompanha um pôster com a arte principal de Rise of the Tomb Raider, então acredito que isto por si justifique a compra, e traz uma página para o jogo e outra para Temple of Osiris. Já a ROX traz um artigo minúsculo e, ainda assim, minado de erros. E, em tempo, a EGW da E3, edição n.153, não traz nada sobre nenhum dos dois jogos; economize seu dinheiro.

sábado, 9 de agosto de 2014

Guias em vídeo para The Lost Artifact


Chegamos ao fim de mais um projeto bem sucedido com vídeos de qualidade questionável revelando a localização de todos os segredos de The Lost Artifact

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Temple of Osiris receberá edição especial

Que bagunça, tenho que dizer. Existem pedaços de informações dispersos nos quatro cantos da web, mas fiz o possível para reunir tudo aqui de forma coesa. É nessas horas que ter me tornado um afiliado da Crystal teria sido uma boa ideia... Enfim, Lara Croft and the Temple of Osiris receberá uma edição física e limitada, exclusiva para algumas redes dos Estados Unidos:

  • Código para download do jogo
  • Season Pass:
    • Icy Death
    • Twisted Gears
    • 6 roupas adicionais
  • Mapa
  • Artbook
  • Figura de 3" da Lara
É importante ressaltar que o jogo não virá em mídia física, apenas um código para download do jogo. Continua sendo, portanto, um título digital. Todas as plataformas receberão essa edição, ou seja: PC (Steam), PlayStation 4 e Xbox One. Sim, alguns sites estão noticiando que Xbox One ficou de fora, mas estão errados.

Os bônus de pré-venda também existem, correspondendo à pacotes de roupas para os personagens. Terão distribuição exclusiva, dependendo de onde você fizer a pré-compra (e já foram confirmados que não fazem parte do Season Pass, mas nada impede que sejam lançados como DLCs individuais no futuro):

  • Ultimate Augmentation (Deus Ex; Amazon)

  • Lara Croft Legend (GameStop)


Por fim, a pré-compra já pode ser feita na Steam. O jogo custa BRL 37, e o pacote incluindo o Season Pass sai por BRL 54. A edição especial não teve valor mencionado ainda, mas, extrapolando esses valores, acredito que custará torno de USD 59. Scot Amos confirmou através de uma transmissão ao vivo do PlayStation blog que custará USD 35, preço deveras atrativo.

Atualizado em 28/10/2014: através de uma sessão de perguntas e respostas, a Crystal Dynamics revelou que a Europa receberá uma edição física do jogo, nas plataformas PC e PS4. Dias mais tarde, também foi divulgado que uma edição japonesa em disco também será distribuída.

Trilha sonora extraoficial de Hypersquare

Não deve ser surpresa para ninguém, mas Hypersquare me tirou o chão. Um exemplo excepcional de dedicação de um fã ao proporcionar uma memorável aventura para demais apreciadores do hobby. Eu não cheguei a mencionar aqui no blog, mas, além de todo o trabalho visual, o psiko também fez uma seleção ótima de trilhas para a aventura. Tão boa que eu decidi que dedicaria um diretório em minha coleção de músicas de Tomb Raider à essas faixas.

Abaixo segue uma relação com a numeração original, como elas aparecem no diretório do jogo, e o nome que eu adotei para armazená-las em minha coletânea. Pensei em oferecer um arquivo pronto para download, mas, para evitar possíveis complicações, espero que essa referência seja o suficiente para que demais fãs interessados possam montar suas próprias CSTs. Vale notar que ordem e títulos não refletem necessariamente o jogo.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Detonado de The Lost Artifact: Reunion


Visite o tumblr do artista para mais
by vox
  • Reunion
Assim que o nível iniciar, salte para esquivar de uma gigantesca pedra rolante que se aproxima sem cerimônias. Pisar na estreita ponte à sua frente ativará a segunda pedra; depois que desarmar a armadilha, você pode recolher os itens em segurança.

Suba pela passagem na parede e você verá dois condenados portando tochas. Você pode aproveitar para atacá-los daqui, antes que eles façam a volta para chegar até você. No topo das escadas, acenda um flare para localizar as plataformas invisíveis abaixo dos cadáveres flutuantes.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Detonado de The Lost Artifact: It's a Madhouse


Lara tornou-se bem familiarizada com o Quinto Artefato e seus poderes aterrorizantes. A busca deveria terminar agora, mas há muitas perguntas não-respondidas. Quem está por trás de tudo isso? O que planejavam fazer com o Quinto Artefato? Por que os prisioneiros mutados estavam sendo enviados para um zoológico francês fechado? Outros experimentos estariam sendo feitos no zoológico? Exatamente que tipo de poder tem esse Quinto Artefato? Todas certamente serão esclarecidas, pois Lara desembarca em uma praia deserta da costa francesa.

  • It's a Madhouse!
A fase começa com Lara sendo puxada pela correnteza para dentro de uma caverna após o seu bote naufragar. Recupere a Hand of Rathmore, no canto da área (acenda um flare se estiver com dificuldades para localizá-la) e então suba as escadas para entrar no zoológico.
Você pode explorar o pátio à esquerda para encontrar alguns cartuchos. Quando estiver pronto, siga pelo caminho à frente e então à direita. Lide com os tigres brancos na escadaria desnivelada, então suba no toldo azul e pule para o pátio superior, onde há um poste de luz. Caia pelo buraco na folhagem para coletar a Zoo Key.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Detonado de The Lost Artifact: Sleeping with the Fishes


Depois de rastejar pelos escombros do túnel, Lara descobre uma entrada secreta para um laboratório subaquático. Seu oponente pelo Quinto Artefato parece ser bem financiado. As docas de carga subaquáticas devem ser para algum tipo de operação clandestina. Esta é uma instalação do governo ou uma iniciativa particular? Lara conhece somente uma pessoa com tanto dinheiro...

  • Sleeping with the Fishes
Este é um nível, primariamente, subaquático, mas consiste em áreas relativamente pequenas e de fácil navegação. De qualquer forma, esteja sempre atento à sua barra de ar. A Harpoon Gun será de grande uso, especialmente contra os mergulhadores de scuba.

Após a troca de roupa, siga pelo corredor para encontrar uma abertura para o fundo do mar. Se desejar, você pode mergulhar e explorar a área para alguns suprimentos. Perto da borda da água existe uma válvula: gire-a para abrir uma porta perto do início; retorne pelo mesmo corredor que veio e localize a nova passagem.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Detonado de The Lost Artifact: Shakespeare Cliff


Por uma vez Lara perdeu ‒ outra pessoa havia chegado ao Quinto Artefato primeiro. Mas quem? O telegrama avisara sobre mais alguém. Eles devem estar com ele. Quem quer que sejam, eram bons ‒ os guardas de Willard continuavam a proteger cegamente algo que não estava mais lá. E o que era essa substância brilhante, mortal ao toque? Um desagradável subproduto do artefato desaparecido, certamente... Perplexa, Lara voltou para sua mansão para planejar sua próxima ação.

Alguns dias mais tarde, uma invasão inesperada durante o chá da manhã e sua próxima pista chega alegremente pelo jardim, trazida por um entregador de jornais mal-humorado. O reparo dos danos provocados pela explosão do túnel na semana anterior havia começado; seu jornal matutino informava a destruição causada "por alguma força desconhecida." Ela observa que uma "misteriosa substância brilhante" havia sido encontrada nos destroços do túnel ‒ um brilho bastante familiar...

Lara sorri enquanto termina a refeição... Ugh! Chá frio! Mas uma pista fervendo!  

  • Shakespeare Cliff
O helicóptero te deixará em uma área de descarga externa; após lidar com o guarda, acione o switch e entre na construção. Na segunda sala, observe um bloco azul no meio do caminho: empurre-o contra a cerca à esquerda para revelar munição de shotgun e, então, puxe o bloco de volta novamente. A cerca silenciosamente se abriu, revelando a entrada para o segredo 1.
Você pode recolher algumas granadas se descer pelo caminho óbvio e quebrar a cerca de ventilação, mas a real saída desta área está escondida pela cerca de ventilação à esquerda da passagem. Suba, tomando cuidado com as armadilhas de fogo para encontrar uma escavadeira gigante no topo.

domingo, 3 de agosto de 2014

Detonado de The Lost Artifact: Willard's Lair


Willard devia estar guardando algo muito especial, para ter todos esses guardas por perto, pensou Lara. Eles não devem saber sobre o fracasso do seu experimento, mas o telegrama dizia que o Quinto Artefato estava aqui. É obvio que não está na parte principal do castelo, talvez o isolamento natural de Loch esconda um segredo mais profundo e tenebroso... Um calabouço ‒ perfeito para atividades subversivas e esconder coisas! O melhor caminho? Encontrar um portão trancado e passar para o outro lado. 

  • Willard's Lair
Antes de iniciar, vale um aviso: este nível é repleto de armadilhas mortais. Sempre que sobreviver à uma área, lembre-se de salvar seu jogo para não perder seu progresso. Imediatamente após escorregar a rampa, uma parede de espinhos forçará você a pular pelo buraco na parede. Você deslizará para uma rampa inferior, de onde uma pedra virá rolando do topo.

É importante você descer até perto do fim da rampa, rolar e pendurar-se na beirada: a pedra rolará por cima de você, sem atingi-lo, e com calma você poderá voltar para a rampa e coletar a Crowbar. Ela é de suma importância para um segredo. Alguns arpões também podem ser recolhidos no nicho de onde a pedra veio.

sábado, 2 de agosto de 2014

Tribute


Eis aqui o mais novo fanfilm de Tomb Raider: Tribute foi ao ar há poucos minutos. Apesar da clara influência do reboot no visual de Lara Croft, a autora do trabalho inseriu diversos elementos dos títulos de outrora, como a proficiência de Lara com um par de pistolas.

A história é bastante simples: Lara Croft, Alex e Jean Yves estão sendo mantidos reféns por Von Croy e cabe a ninguém menos que ela encontrar uma forma de escapar, além, é claro, de impedir que Von Croy use o artefato para ganho próprio. Como eu disse, uma história bastante simples, direta ao ponto (e, de certa forma, reminiscente aos jogos da Core Design).

Todo o curta se passa dentro de um depósito abandonado, mas ainda assim ele possui seus momentos. O grande destaque, porém, está nos diálogos. É um tributo digno da franquia, afinal, em minha opinião, Lara foi bem representada.

Back to Basics: Khmer Empire

Hoje, a nona edição do desafio Back to Basics foi disponibilizada. Ao todo, temos 18 novos níveis para o Level Editor com ambientação inspirada pelo Império Khmer. Como fiz com as edições de BtB Venice e Northern Legends, não tenha dúvida de que, assim que eu encerrar minha maratona, compartilharei minhas capturas por aqui.

As regras são as mesmas estabelecidas há tempos: autores ficam restritos a um mesmo conjunto de objetos e texturas durante a fase de construção; e jogadores analisam os níveis sem saber quem os construiu para que não sejam influenciados. Em dois meses, os autores serão revelados e as médias serão calculadas, definindo os vencedores da competição.

Detonado de The Lost Artifact: Highland Fling


Já se disse que "os mortos não falam". Para sorte de Lara, a carteira de Willard estava gritando. Por que um homem moribundo entregaria sua carteira para alguém que havia acabado de pôr um ponto final em sua vida? Willard estaria tentando dizer algo a Lara? Um aviso, talvez?

Hmm... o que temos aqui? pensou Lara, pegando uma carteira de couro com monograma, certamente feita com a pele de alguma pobre espécie ameaçada. Algum dinheiro estrangeiro: algumas libras inglesas, florins holandeses, e mesmo ienes japoneses. Um mapa da Inglaterra, e o que parece uma foto da propriedade de Willard. Ora, ora, pensou Lara, parece que tenho um fã. Ele tem um recorte de jornal sobre mim. Eu não sabia que ele era tão... apegado. Um pedaço de papel amarelo chama sua atenção. É um telegrama para Willard enviado por um dos seus capangas. "Quinto Artefato encontrado ponto. Entrega confirmada em sua Mansão em Loch Ness ponto". Há mais na mensagem, mas o resto está ilegível, exceto a menção ao fato de mais alguém saber a respeito do Quinto Artefato.

Então, de volta ao Reino Unido. Onde está aquele meu helicóptero?

  • Highland Fling
Após desembarcar do helicóptero, escale a parede à sua frente. Mergulhe na água em frente ao poço e nade até o píer. Lembre-se de sempre explorar as áreas em busca de suprimentos adicionais; somente mencionarei itens e armas. Suba pelas pedras para chegar à uma aba que te permitirá saltar para a ponte principal.
Mate o guarda e pegue a munição na beirada da ponte: a câmera mudará para o ponto de vista de alguém distante. Observe a peculiar criatura tranquilamente circundando o castelo... Seguindo em frente, após o bando de morcegos passar por você, observe as vinas cobrindo a parede à direita.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Detonado de The Lost Artifact: Introdução


No mês de junho último, publiquei aqui no Raider Daze o meu detonado para The Golden Mask, praticamente uma década após iniciar a escrevê-lo. Aproveitando o pique, decidi imediatamente revisitar o excelente The Lost Artifact com o mesmo propósito.

Seguirei o mesmo modus operandi com este guia. Desta forma, hoje apresento uma pequena introdução ao pacote de expansão e, nos próximos dias, publicarei o guia para cada uma das fases individualmente.

Camiseta Protectors of Fate; bonés

Eis aqui mais uma compra da loja oficial de Tomb Raider, e uma que chegou rapidamente também: a compra foi feita três semanas atrás. A camiseta estilizada apresenta os quatro personagens de Temple of Osiris, enquanto o boné traz um dos diversos ícones do reboot. O boné de Anniversary é antigo, ganhei ele em idos de 2008, mas por algum motivo havia esquecido dele.