terça-feira, 4 de maio de 2021

Arte de capa reimaginada para TR4

A quarte arte especial para celebrar os 25 anos de Tomb Raider é de responsabilidade de ninguém menos que Andy Park! O artista que literalmente trouxe nossa aventureira à vida, nos primeiros anos das histórias em quadrinhos da Top Cow, estabeleceu uma notável carreira após a franquia, tendo trabalhado como artista conceitual na série God of War e, nos dias atuais, trabalha no imensurável MCU.

A magnífica arte de The Last Revelation pode ser baixada através do site especial #TR25. Um detalhe que merecidamente chamou a atenção é o elegante logotipo: é, sim, o mesmo que Brenoch Adams havia usado em sua arte para Atlantean Scion, baseado num conceito de nossa gerente de comunidades Meagan Marie.

segunda-feira, 3 de maio de 2021

Curiosidade: Flatland Rover e seus spots 3dml

Se você inserir agora em seu computador os discos de The Golden Mask ou de The Lost Artifact, irá encontrar um diretório chamado "Flatland" em cada um deles. Em lugar algum era explicado o motivo pelo qual esse diretório estava ali, e, como seus arquivos não eram necessários para acessar os jogos em si, provavelmente muitos fãs sequer sabiam de sua existência.

De forma resumida, tratava-se de um plug-in que permitia seu navegador a acessar páginas da internet escritas no formato "3dml". Eram exatamente o que o nome sugere: um ambiente em três dimensões no qual você podia andar e interagir com certos elementos, como se fossem links. Naturalmente, esse formato foi descontinuado e o plug-in, obsoleto, deixou de ser válido muito tempo atrás.

domingo, 2 de maio de 2021

Protótipo de Tomb Raider surge na rede

Uma demonstração técnica do primeiro Tomb Raider, datada de 1995, surgiu na rede neste final de semana. Essa build é bastante conhecida entre os fãs, desde que vimos suas primeiras imagens no extinto site Planet Lara tantos anos atrás e, mais recentemente, ela voltou à tona durante o vigésimo aniversário da franquia. Aliás, por qualquer motivo, cenas desse vídeo foram utilizadas na apresentação Evolution of an Icon inclusa no Blu-Ray de A Origem.

Essa build somente foi disponibilizada para o público agora, entretanto, e pode ser obtida no site Tomb of Ash, que também nos permitiu conferir uma versão alpha da lendária Anniversary Edition alguns meses atrás. A título de curiosidade, vale a pena checar essa versão para ver o quanto o jogo evoluiu e foi refinado até seu lançamento em 1996
 
Para aqueles que não tiverem sorte em acessar o conteúdo, o sempre amigo Roli providenciou um vídeo explorando os ambientes desse nível de teste:

sábado, 1 de maio de 2021

Trilhas usadas em Mystery at Croft Manor


Acabei repetindo o nível Mystery at Croft Manor um bocado de vezes desde que ele foi disponibilizado no modo Criativo de Fortnite. É divertido, claro, mas confesso que parte de mim estava bem investida em identificar as faixas sonoras usadas na composição do nível.

Logo na primeira sessão, senti uma estranha familiaridade com o tema que tocava durante a parte na qual usamos granadas de impulso para saltar entre as estantes no que restou da biblioteca, e quando comecei a minha busca logo descobri o motivo: era Batman. E sim, o tema é incrível!

Ao todo, consegui identificar e localizar cinco faixas usadas no decorrer do nível, então optei por montar a playlist acima para compartilhar com demais entusiastas por trilhas sonoras de games — direta ou indiretamente Tomb Raider, para ser mais específico. Como as faixas não são nomeadas com esse nível em mente, segue o segmento em que cada uma delas toca:

01 The Door to Darkness
Sala de espera do matchmaking
02 Black Monday - Exploration
Caverna com a ponte quebrada
03 Slasher Camp
Câmara dos quatro puzzles
04 Black Monday - Action
Biblioteca
05 Synthwave Track 2
Sala de recompensa
06 Evasive Maneuvers
Bônus – Emote da Lara Croft

Um muito obrigado ao canal do YouTube LeeJow por viabilizar essa postagem.

terça-feira, 27 de abril de 2021

Mods para corrigir texturas em Legend

Em idos do ano passado, o forumite ATombRaiderFan iniciou um tópico no TRF sobre a estátua do Rei Arthur possuir uma textura sobreposta em Legend, e a solução encontrada foi bastante simples: tornar uma delas invisível. Isso inspirou outros usuários a replicar esse método em mais algumas texturas notoriamente problemáticas, como os óculos de Toru Nishimura.

Diversas interações mais tarde, pequenos problemas nas texturas da própria Lara Croft foram destacados e corrigidos. Essas falhas não eram tão evidentes em resoluções baixas, mas na última vez que rodei minhas galerias de imagens eu já havia notado algumas delas (observe, por exemplo, a linha branca no umbigo de Lara na galeria de Project Carbonek, agora corrigida como você pode ver na imagem acima).
 
O tópico em questão traz o link para download bem como diversos detalhes sobre as falhas que foram corrigidas em todos os trajes disponíveis no jogo. Se você pretende revisitar essa aventura, certamente é uma boa pedida usar esse mod, que combina todas as correções feitas até então. Eu nunca escondi meu amor por TRL, então não poderia deixar de compartilhá-lo por aqui.

sábado, 24 de abril de 2021

Fortnite × Tomb Raider

Antes de mais nada, preciso dizer que sou velho. Assim sendo, Fortnite é o tipo de jogo que nunca me atraiu. O crossover com Tomb Raider criou em mim um conflito interno, mas, para minha sorte, meus sobrinhos adoram o jogo. Após uma detalhada explicação de conceitos e mecânicas, passei a ter um entendimento melhor sobre o jogo e, após investir uma quantidade razoável de horas em seu modo Battle Royale, devo admitir que ele é bastante divertido e dinâmico.

Conceitualmente, o Battle Royale é bastante simples: 100 jogadores aterrissam numa ilha enorme, portando apenas uma picareta, e devem rapidamente buscar armas e itens pelo mapa. Existem diferentes níveis de raridade para as armas, então explorar os ambientes em busca de baús é sempre uma boa ideia. Uma tempestade avança sobre a ilha em ciclos pré-determinados, reduzindo progressivamente o tamanho do mapa jogável e, assim, forçando os jogadores a se encontrarem até restar apenas um.

Paralelamente aos tiroteios desenfreados, existe uma boa variedade de atividades que você pode realizar. A picareta permite que você garimpe diferentes materiais usados para construir escadas e fortes, permitindo acessar áreas fora do alcance ou simplesmente criar uma barreira de proteção para aumentar suas chances de sobrevivência. Além dos jogadores, o mapa também está repleto de NPCs que podem oferecer recompensas para certos desafios, vender itens, e até mesmo ser contratados para auxiliar em combate.

Não fosse o suficiente, todas as semanas novas missões são acrescentadas. Muitas delas têm foco nas mecânicas primárias de jogo (ou seja, causar dano com certos tipos de arma, eliminar um número de oponentes, etc.), mas também surgem missões que fogem completamente dessa realidade, como pescar ou localizar artefatos. Tudo durante um Battle Royale.
A inclusão de passes de batalha, por onde nossa querida Lara Croft entra no ringue, traz muitos itens cosméticos para os fãs do jogo. Quando comecei a jogar, tinha estabelecido que chegaria apenas até o nível 22 para destravar a variante da skin chamada de 25th Anniversary. Ela é claramente inspirada pelo visual da aventureira em TRA, mas, combinada com esse novo marco, pode ser um indício do que o futuro nos reserva com a tal unificação de continuidades, que ainda não sabemos como será.

Para minha surpresa, acabei tomando gosto pelo jogo. Minha inaptidão para erguer construções durante as partidas costuma me deixar em grande desvantagem, o que criou em mim um certo desdém por essa mecânica em particular. Mesmo assim, ao ser eliminado, entrava na fila para cair na próxima sessão o mais rápido possível e continuar trabalhando na progressão de experiência do passe de batalha, enquanto tentava completar as missões semanais para conquistar a variante Classic. Minha linha de chegada ficava cada vez mais distante; maldito seja esse TOC.
 
Chegar ao nível 22 parecia uma tarefa monumental, mas manter meu foco nas missões e tentar sobreviver sem engajar em combate direto com outros jogadores, enquanto explorava ambientes em busca de pontos extras de experiência por abrir baús, foi minha salvação. O lema de Chase Carver nunca fez tanto sentido — "fuja, fuja e viva para amar outro dia". Hoje, já estou muito além desse nível e posso afirmar que minha impressão inicial estava bem errada, mais uma vez.
Além das skins, o jogo recebeu uma aventura para o modo Criativo inspirada pela Mansão Croft. Um artefato quebrou o balanço natural da estrutura e quanto mais andares descemos, mais distorcida e fragmentada ela fica. De certa forma, saltar entre plataformas flutuantes feitas com blocos da biblioteca me fez lembrar do DLC The Mirror of Spirits, de Go. Vale a pena conferir, sem dúvidas.

Aliás, fica aqui uma curiosidade sobre esse nível. Dois dos três livros com os quais você pode interagir na biblioteca carregam títulos "oficiais", citados na primeira biografia de Lara Croft quando dizia-se que ela escrevia para financiar suas aventuras. O terceiro livro, Atlanteans Never Die, foi inventado pela administradora do fansite Captain Alban após a gerente de comunidades pedir sugestões para o programa de afiliados. Sensacional!

Infelizmente eu tive diversos problemas técnicos com o jogo. Meu PS4 apresenta muitos sinais de desgaste, tendo já sofrido até uma perda total de dados no disco rígido no passado. A instalação de Fortnite corrompeu com muita frequência, diria que entre duas ou três vezes por semana, dentro desse mês em que me dediquei ao jogo para desenvolver conteúdo para o blog. A insistência em nome de Lara sempre falou mais alto que a sensatez, mas talvez seja hora de rever certas prioridades. (Ou não.)
 
Para encerrar, eis um recapitulativo do conteúdo que o crossover trouxe ao jogo por um período limitado durante a temporada Primal, tudo devidamente catalogado aqui no blog Raider Daze.
Essa temporada de Fornite se encerrará em junho. A partir de então, Tomb Raider será apenas mais um nome na gigantesca lista de colaborações que o jogo já recebeu. Desculpe, Nintendo, mas acredito que Super Smash Bros. Ultimate não pode mais ser considerado o maior crossover do mundo do entretenimento (mas, ainda assim, vou manter meus dedos cruzados para o futuro).

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Estatueta The Lost Valley custará 1500 dólares

1500 dólares. Acrescente despesas de frete e impostos de importação. Para o coup de grâce, lembre o quanto nossa moeda se desvalorizou em anos recentes. 
 
De qualquer forma, essa estatueta já encontra-se em pré-venda no site da Weta Workshop. Importante notar que a tiragem será definida pelo número de pedidos que eles receberem até o dia 3 de maio. Por esse preço inicial, será uma edição extremamente limitada. Ainda assim, não me surpreenderia se algumas unidades surgirem no eBay pelo dobro (ou até mais) desse valor no futuro...

[Atualizado em 04/05/2021:] Apenas para registro, a tiragem dessa estátua será de 950 unidades.

terça-feira, 13 de abril de 2021

Fortnite: Dupla Dinâmica! Aloy e Lara

A personagem Aloy, de Horizon: Zero Dawn, foi confirmada como o próximo crossover da série Gaming Legends de Fortnite. Para celebrar sua chegada, no dia 15, a Epic Games vai disponibilizar um modo limitado de duplas no qual a personagem é pareada com ninguém menos que Lara Croft!
 
Nessa variante limitada do Battle Royale, as skins das garotas serão sorteadas entre os dois jogadores. O grande diferencial vem na limitação de armas: Aloy somente poderá usar seu arco e Lara, suas pistolas duplas. Ou seja, caçar e garimpar recursos para melhorar suas armas será indispensável para sobreviver.

O modo estará disponível de 23 de abril, às 10hs, a 25 de abril, às 10hs (pelo horário de Brasília).

Mystery at Croft Manor

segunda-feira, 12 de abril de 2021